A prática regular de atividades físicas é a recomendação número 1 da comunidade médica, quando o assunto é qualidade de vida e prevenção aos problemas decorrentes da longevidade. Sair da inércia de uma vida sedentária é a chave para evitar complicações e muitas dores no futuro. Para quem não gosta de musculação, só a ideia de entrar numa academia e praticar exercícios de repetição é motivo de recusa e desistência. Tudo bem, mas esse não é o único jeito de se exercitar regularmente. Quer conhecer métodos alternativos para quem não se adaptou aos treinos de musculação?

Aulas de lutas e artes marciais: Recomendados para um público com menos idade, o Judô, o Muay Thay e o Boxe, por exemplo, são excelentes opções. Diferentes em suas peculiaridades, mas com uma finalidade em comum: trabalham consciência corporal e condicionamento físico de modo integrado. Os golpes são praticados com objetivos definidos e em um ambiente controlado, sempre com a assistência de um profissional.

Danças: Pode ser Zumba, Power Ballet, Jazz ou em ritmos diferentes: a dança também queima calorias e, em complementaridade com outros movimentos e exercícios, como agachamentos, gingados e saltos, trabalha diferentes grupos musculares do corpo e melhora o condicionamento físico. Geralmente as aulas são em turmas, em que o contato com os colegas também promove a interação e produz ótimos resultados nos aspectos psicológico e emocional.

Ciclismo: Outdoor ou Indoor? Não importa. O ciclismo é sempre uma pedida interessante. As aulas como spinning e RPM são desafiadoras e coreografadas por profissionais. Um passeio de bicicleta na rua também tem os seus desafios, e exigem alguns cuidados específicos: a recomendação para o ciclista amador é que ele permaneça nas vias especiais e mantenha-se atento ao trânsito de veículos!

Quer sabe mais sobre saúde e bem-estar?

Acompanhe nossas redes sociais: